NIPT - Teste Pré-Natal Não-Invasivo em Sangue Materno

Pela saúde do seu bebê, o Laboratório GENE vai mais longe!

Todo teste de rastreamento não-invasivo NIPT Panorama da Natera Inc. agendado/realizado no Laboratório GENE, por meio do Laboratório GENE ou clínicas parceiras, terá agora um novo diferencial de qualidade e um preço mais acessível.

O novo NIPT “VIP” incluirá a análise de aneuploidias 13, 18, 21, X, Y e também, GRATUITAMENTE, a análise adicional da microdeleção 22q11.2 (síndrome de DiGeorge).

A alta incidência da síndrome de DiGeorge, de difícil diagnóstico ao ultrassom quando não há alteração cardíaca ou microcefalia, torna muito importante a inclusão do teste da microdeleção 22q11.2 no rastreamento fetal não-invasivo, enriquecendo a informatividade sobre a saúde fetal.

NIPT "VIP" - cromossomos 13, 18, 21, X e Y + microdeleção 22q11.2 (síndrome de DiGeorge)

NIPT "AMPLIADO" - cromossomos 13, 18, 21, X e Y + 5 microdeleções: 22q11.2 (síndrome de DiGeorge), 1p36 (síndrome da Deleção 1p36), 15q-mat (síndrome de Angelman), 5p- (síndrome de Cri-du-chat)e 15q-pat (síndrome de Prader-Willi).

Anote as importantes características do NIPT Natera® quando intermediado pelo Laboratório GENE e seus parceiros:

1) CONTRAPROVA GRATUITA, com teste molecular QF-PCR, se o exame NIPT mostrar “ALTO RISCO” para alguma alteração testada.

2) CONTRAPROVA RÁPIDA além de sem ônus: em 3 dias úteis você tem o resultado do teste molecular QF-PCR.

3) TESTE GRATUITO DA MICRODELEÇÃO 22q11.2/ síndrome de DiGeorge que agora está incluído na versão básica e mais econômica do teste (NIPT “VIP”). Esta doença é frequente mas pouco conhecida porque é de difícil diagnóstico durante a gestação.

Ícone Material

TIPO E QUANTIDADE DE MATERIAL

Sangue materno 
Ícone Prazo

PRAZO DE ENTREGA

De 10 a 15 dias após a chegada das amostras nos EUA

Conteúdo relacionado

Teste Pré-Natal Não-Invasivo em Sangue Materno - NIPT PANORAMA

Assista ao vídeo e saiba como é possível que um simples teste de DNA no sangue da mãe permita examinar a saúde genética do bebê durante a gravidez, além de determinar o sexo fetal.



Reportagem "Avanço na detecção de síndromes", de 22 de junho de 2014 - Jornal Estado de Minas - (baixe em PDF)


Revista Viver Curitiba (baixe em PDF)

Reportagem na revista Viver Curitiba



As gestantes agora podem optar por:

1- Teste VIP Pré-Natal Não-Invasivo para alterações numéricas de 5 cromossomos (21, 18, 13, X e Y) e também para a microdeleção 22q11.2 (síndrome de DiGeorge)

ou

2- Teste AMPLIADO Pré-Natal Não-Invasivo para alterações numéricas de 5 cromossomos (21, 18, 13, X e Y) e também para 5 microdeleções: 22q11.2 (síndrome de DiGeorge), 1p36 (síndrome da Deleção 1p36), 15q- materna (síndrome de Angelman), 5p- (síndrome de Cri-du-chat) e 15q- paterna (síndrome de Prader-Willi).

O que é necessário? Uma simples coleta do sangue da gestante.

Onde? Em Belo Horizonte ou São Paulo, nos endereços do GENE, ou ainda na clínica do seu próprio médico em qualquer cidade do Brasil, mediante orientações da equipe do GENE.

Quando? Após 9 semanas completas de gestação até o final da gravidez.

Tudo que você precisa saber sobre o teste está abaixo.

Sugerimos que acesse o link para o artigo completo sobre Diagnóstico Pré-Natal Não-Invasivo, elaborado pelo Dr. Sérgio Pena e equipe do Laboratório Gene para o Programa de Atualização em Ginecologia e Obstetrícia (PROAGO), Organizado pela Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo), 


1) COLETA

Nas cidades onde o GENE tem endereço (Belo Horizonte ou São Paulo) ou na clínica de seu próprio médico pode ser agendada a coleta. Alternativamente o Laboratório GENE envia para qualquer parte do Brasil o kit para coleta das amostras. A coleta das amostras de sangue é muito simples, não é necessário viajar para fazer este exame. Basta preencher o formulário e seguir as instruções de coleta que vão junto com o kit.

Para mais informações, entre em contato com a equipe do GENE: (11) 3288 0622 São Paulo, SP e (31) 2105 8000 Belo Horizonte, MG.

Coletas podem ser feitas em todas as cidades do Brasil, com kit especial que o Laboratório GENE envia.

2) REMESSA

Após coletadas, as amostras são enviadas diretamente para o nosso endereço em São Paulo, no envelope de coleta já pré-endereçado pela equipe do Laboratório GENE, de onde elas seguirão para análise nos EUA.

Para mais informações, entre em contato com a equipe do GENE: (11) 3288 0622 São Paulo, SP e (31) 2105 8000 Belo Horizonte, MG.

3) PAGAMENTO

O pagamento do exame é à vista, por depósito/transferência bancária ou cheque.

4) RESULTADO

O prazo para o resultado é cerca de 10-15 dias, após a chegada das amostras nos EUA. Em casos raros pode ser solicitada uma re-coleta do sangue materno devido à pouca quantidade de DNA fetal na amostra materna (fração fetal menor que 4%) ou ao atraso da entrega da amostra nos Estados Unidos pela empresa de transporte. Além disso, influenciam o resultado do exame a presença de mosaicismo (uma mistura de células contendo números normais e anormais de cromossomos) no feto, na placenta, ou na própria mãe, gravidez gemelar não-reconhecida, gêmeo evanescente (“vanishing twin”) e consanguinidade desconhecida ou não-informada. Há também a serem consideradas outras circunstâncias fora do controle do Laboratório GENE ou da empresa Natera. Se a gestante for portadora de uma das microdeleções testadas, o rastreamento não poderá ser feito no feto, sendo recomendado usar outro método de análise.

5) RESULTADO DE “ALTO RISCO": contraprova gratuita*

O Teste Não-Invasivo Pré-Natal em Sangue Materno analisa DNA fetal circulante em plasma materno, originário de tecido placentário. Na eventualidade do resultado do teste de rastreamento NIPT indicar “Alto Risco” para alguma das anomalias cromossômicas testadas, é indicado realizar um estudo molecular adicional (contraprova) em DNA extraído de células de origem fetal direta (pele e trato gastro-intestinal do próprio bebê) obtidas por coleta obstétrica invasiva de líquido amniótico (sem sangue). No Laboratório GENE esta contraprova  é gratuita, realizada sem nenhuma despesa laboratorial adicional para a paciente.

*O Laboratório GENE realiza em Belo Horizonte, no laboratório central, os exames genéticos de contraprova com rapidez (resultado em 3 dias úteis, após a chegada das amostras à Belo Horizonte) mas não realiza as coletas obstétricas necessárias para confirmar o diagnóstico fetal do teste de rastreamento em sangue materno não-invasivo. A equipe do Laboratório GENE pode indicar profissionais especializados, se desejado/necessário.

Mais detalhes:

As doenças avaliadas pelo “Teste VIP Pré-Natal Não-Invasivo” são:

1) Síndrome de Down (trissomia 21) saiba mais – clique aqui

2) Síndrome de Edwards (trissomia 18) saiba mais – clique aqui

3) Síndrome de Patau (trissomia 13) saiba mais – clique aqui

4) Síndrome de Turner (monossomia X) saiba mais – clique aqui

5) Triploidia (cópia extra de todos os cromossomos) saiba mais – clique aqui .

6) Microdeleção 22q11.2 (síndrome de DiGeorge) saiba mais – clique aqui

O  “Teste AMPLIADO Pré-Natal Não-Invasivo” realiza todas as análises acima citadas, referentes aos 5 cromossomos, incluindo a avaliação adicional de risco para 5 síndromes de microdeleção cromossômica comuns, graves e importantes.

7) Microdeleção 22q11.2 (síndrome de DiGeorge) saiba mais – clique aqui

8) Microdeleção 1p36 (síndrome da Deleção 1p36) saiba mais – clique aqui

9) Microdeleção 15q- materna (síndrome de Angelman) saiba mais – clique aqui

10) Microdeleção 15q- paterna (síndrome de Prader-Willi) saiba mais – clique aqui

11) Microdeleção 5p- (síndrome de Cri-du-Chat) saiba mais – clique aqui

Nota: Em mães jovens, o risco conjunto das 5 microdeleções cromossômicas estudadas no teste AMPLIADO é maior que o risco para síndrome de Down. Um aspecto IMPORTANTE é que as síndromes de microdeleção testadas na grande maioria das vezes não dão nenhum sinal de alerta em exames de ultrassom ou de rastreamento bioquímico, sendo consideradas, por isto, como “síndromes silenciosas”. Veja as estatísticas sobre a incidência das Microdeleções. Clique aqui.